Clínica de Recuperação

Telefones:

(11) 3542-3742 | (11) 97189-2622 | (11) 97400-4887

clinica-recuperacao-sp-tratamento-drogas-reabilitacao-dependencia-quimica-centro-terapeutico-desintoxicacao-drogado-alcoolatra-involuntario-voluntario-comunidade-internacao-dependente-quimico-vicio-viciado-alcoolismo-bebida-maconha-cocaina-crack-feminina

Entenda por que o Álcool é a pior das Drogas Lícitas

A droga do álcool é vendido em cada esquina, em cada restaurante. Até os padres na missa mergulham a hóstia, que representa o corpo de Jesus Cristo, numa suntuosa taça de vinho. A história do desenvolvimento da humanidade está bastante associada a estados alterados de percepção. Não que isso seja necessariamente ruim. Faz parte da vida. Afinal, tudo com limite dá certo e é sobre isso que vamos falar neste texto. E a pior das drogas lícitas é o álcool. Tudo com limite não faz mal, mas passou do limite cai no abismo e fica tudo vazio.

Álcool é droga e vicia. Não digo isso somente porque meu pai Luiz Antônio morreu de cirrose. Digo isso porque milhares de jovens com 13, 14 anos de idade abusam da bebida nas baladas, em reuniões na casa dos amigos. O álcool é terrível pois é socialmente aceito. Caso você tenha alguma dúvida, deixe sua opinião no final que responderemos assim que possível.

O Álcool é a Porta de Entrada para Drogas Pesadas

A aceitação social do álcool mascara seus efeitos nocivos à sociedade. As opções quentes, como vodka, wisky, conhaque e cachaça são mais nocivas do que cerveja e chopp. Não quero aqui dizer que beber é coisa do demônio e tal. Trata-se um texto que alerta para os perigos ocultos no consumo de bebida alcoólica. Ocultos no sentido energético, que todos sentem as energias, como o calor e o frio, mas não vêem, pois são fluidos.

Quando dizemos perigos ocultos isso é literal. A influência do mundo espiritual sobre os seres humanos é tão antiga quanto a história da humanidade. Afinal, sabe-se que estes seres, invisíveis aos olhos humanos, exercem poderosa influência sobre os seres materiais. Todos os seres materiais, sejam eles animais, vegetais e minerais, tem poderosa contrapartida energética. Tudo tem sua força de atração, positiva e negativa.

Quando os mais jovens andam com más companhias, que influenciam-nos beber e usar drogas, é o caso clássico da influência negativa desta energias ocultas elétrica e magnética. Com isso vem os excessos. As mulheres costumam fazer sexo de forma inconsciente, ficam mais suscetíveis às investidas masculinas e vulneráveis às doenças sexualmente transmissíveis e acabam por ter filhos sem planejamento.

Entre os jovens do sexo masculino, o excessos com drogas lícitas, como o álcool, resultam em discussões sem motivo. Ficam valentes, brigões e dirigem seus carros cometendo acidentes fatais que, quando não morrem, fazem vítima terceiros inocentes. Os males invisíveis são ocasionados pelas influências dos chamados espíritos, espíritos materialistas. Estes seres alimentam-se dos cheiros, dos chamados fluidos que sentimos, mas não vemos. Os perfumes, o calor, o frio, os pensamentos, a imaginação, tudo é fluido.

O Álcool tem seu Dono Espiritual

Os seres invisíveis tem grande influência sobre os seres materiais. Eles acompanham todos os seres, existindo acompanhantes bons e ruins. E o que detona a pessoa em todos os sentidos são as influências negativas destes seres, os chamados habitantes do vácuo. Quando uma pessoa tem vício em álcool, o alcoolismo, é um caso simples de influência dos fenômenos elétricos e magnéticos.

E de que forma o ser humano pode lidar com estes seres que ele sequer enxerga? Na verdade, somente com uma energia superior a estas duas energias deformadas, a energia elétrica e magnética. Uma pessoa viciada em drogas lícitas, como o álcool, não vai ficar curada se não resolver a causa. E a causa é energética. Sempre.

Diversas famílias, assim como no meu caso quando perdi meu pai em 1998, não tem condições de lidar com estes seres invisíveis obsessores. Há quem ache que as religiões, seitas e doutrinas podem ajudar. Mas na verdade, são apenas paliativos que amenizam os efeitos, mas não resolvem a causa dos vícios, que é energética.

Para que os jovens, e adultos, livrem-se das influências negativas das más companhias invisíveis, somente se ligando à energia superior a tudo e a todos, que tem poderes para livrar o ser humano, definitivamente, dos vícios em álcool e outras drogas lícitas.

clinica-recuperacao-sp-tratamento-drogas-reabilitacao-dependencia-quimica-centro-terapeutico-desintoxicacao-drogado-alcoolatra-involuntario-voluntario-comunidade-internacao-dependente-quimico-vicio-viciado-alcoolismo-bebida-maconha-cocaina-crack-feminina

8 Principais doenças provocadas pelo álcool

Quando existe um consumo excessivo de álcool, o corpo reage com algumas consequências imediatas pouco graves como perda da coordenação para andar, falha de memória ou fala lentificada, por exemplo.

Porém, o consumo prolongado deste tipo de bebidas alcoólicas pode afetar praticamente todos os órgãos do organismo de forma mais grave, provocando desde gastrite e pancreatite, até cirrose hepática, infertilidade e, até, câncer.

As doenças mais comuns causadas pelo álcool são:

1. Gastrite

Uma das doença mais comuns provocada pelo álcool é a gastrite, uma inflamação da parede do estômago que causa sintomas como perda de apetite, azia, náuseas e vômitos.

Como tratar:  evitar completamente o consumo de álcool e fazer uma alimentação adequada orientada pelo nutricionista. Saiba mais em: Tratamento para gastrite.

2. Hepatite ou cirrose hepática

O consumo excessivo de álcool pode provocar inflamação do figado, conhecida como hepatite, que causa sinais como olhos e pele amarelados e abdômen inchado. Quando ocorrem episódios de hepatite repetidos, pode ocorrer cirrose hepática, que acontece quando as células do fígado são destruídas, deixando o figado de funcionar e levando à morte do paciente.

Como tratar: é feito com o abandono do consumo de álcool e uso de remédios prescritos pelo médico.

3. Impotência ou infertilidade

O excesso de álcool pode levar à lesão dos nervos do organismo, podendo provocar impotência no homem. Já, na mulher o período menstrual pode se tornar irregular, podendo provocar infertilidade.

Como tratar: deve-se evitar o consumo de álcool e consultar um médico especialista em infertilidade que irá orientar para consultas especificas. Conheça ainda os riscos do uso de álcool durante a gestação: Álcool na gravidez.

4. Infarto e trombose

O consumo de bebidas alcoólicas em excesso durante um longo período de tempo pode provocar doenças cardiovasculares como infarto ou trombose. Geralmente, estas doenças ocorrem devido a elevadas taxas de colesterol e triglicerídeos, onde há excesso de gordura acumulada nas artérias e que impede a circulação normal do sangue.

Como tratar: o médico deve receitar o uso de remédios para o coração e para baixar as taxas de colesterol e triglicerídeos, como Sinvastatina. Além disso, é também importante realizar uma alimentação com baixo teor em gorduras.

5. Câncer

O consumo de álcool sempre foi um fator de risco para o câncer, porém novos estudos estão confirmando a ligação direta entre o consumo de bebidas alcoólicas e o surgimento de até 7 tipos de câncer, que incluem a faringe, laringe, esôfago, fígado, cólon, reto e mama.

Como tratar: caso surja, o câncer deve ser tratado por um oncologista, que avalia todos os fatores pessoais e tipo de câncer decidindo a melhor forma de tratamento, que inclui quimioterapia, radioterapia ou cirurgia, por exemplo.

6. Pelagra

O consumo de bebidas alcoólicas de forma repetida e em quantidades elevadas pode provocar pelagra, uma doença conhecida como pelagra que é causada por falta de vitamina B3 (niacina) e que provoca pele acastanhada em diferentes partes do corpo, como face e mãos, e que geralmente provoca coceira frequente e diarreia constante.

Como tratar: é recomendo consultar um dermatologista e um nutricionista para começar suplementação vitamínica adequada. Veja como enriquecer sua alimentação em: Alimentos ricos em vitamina B3.

7. Demência

Quando o individuo consome bebidas alcoólicas em excesso, pode surgir demência, que se caracteriza pela perda de memória, dificuldade em falar e em mover-se. Geralmente, estes são os casos mais graves e o alcoólatra acaba ficando dependente para comer, vestir-se e tomar banho.

Como tratar: é necessário que o paciente seja acompanhado por um psiquiatra, que poderá prescrever remédios para atrasar a demência como Memantina.

8. Anorexia Alcoólica

Quando as bebidas alcoólicas passam a ser ingeridas no lugar de alimentos para evitar a ingestão de calorias e emagrecer, isso pode ser o primeiro indicio de Anorexia Alcoólica. Este é um disturbio alimentar, que facilmente pode levar ao surgimento da anorexia da bulimia, com a diferença de que nesse caso as bebidas alcoólicas são usadas para diminuir a fome.

Como tratar: é recomendado realizar terapia para acabar com a dependência nas bebidas alcoólicas e para melhorar o comportamento em relação à alimentação e à aceitação do corpo. O tratamento deve ser feito com um psiquiatra que ajuda a tratar o distúrbio e com um nutricionista que ajuda a retomar a alimentação e trata as carências nutricionais.

O consumo de bebidas alcoólicas não é aconselhado em pacientes com doenças como fígado gordo, pedra na vesícula ou síndrome do intestino irritável, por exemplo, porém, nenhum indivíduo deve consumir bebidas com álcool regularmente porque as consequências acabam por surgir e prejudicar a saúde.

Assim, embora seja difícil, os familiares e a própria pessoa que ingere frequentemente álcool, devem ser capaz de identificar os sinais que indicam que a bebida é um problema e procurar ajuda de uma instituição de apoio a alcoólatras para iniciar o tratamento e evitar estes problemas.

clinica-recuperacao-sp-tratamento-drogas-reabilitacao-dependencia-quimica-centro-terapeutico-desintoxicacao-drogado-alcoolatra-involuntario-voluntario-comunidade-internacao-dependente-quimico-vicio-viciado-alcoolismo-bebida-maconha-cocaina-crack-feminina

Programa Coach para Dependência Química

tratamento coach

Coaching é um processo, uma metodologia, um conjunto de competências e habilidades que podem ser aprendidas e desenvolvidas por absolutamente qualquer pessoa pra alcançar um objetivo na vida pessoal ou profissional, até 20 vezes mais rápido, comprovadamente.

E nós da Liberdade vida Prime estamos iniciando um projeto de Coach para Dependência Química. Veja as vantagens :

Preparar pessoas para reinserção familiar, profissional e social, resgatando seus seus talentos e valores, capacitando com direcionamento nas respectivas áreas da vida

Pessoal

  1. Saúde e disposição
  2. Desenvolvimento intelectual
  3. Equilíbrio Emocional

Relacionamento

  1. Familiar
  2. Desenvolvimento amoroso
  3. Vida Social

Profissional

  1. Realizações e propósitos
  2. Decurso financeiros
  3. Contribuição Social

Qualidade de Vida

  1. Criatividade, Hobbies e diversão
  2. Plenitude e felicidade
  3. Espiritualidade

Coach-para-dependentes-quimicos

Como funciona o processo de Coach?

O Processo de Coaching no seguimento da dependência química trata-se de um acompanhamento diferenciado, onde o paciente (cliente) passa a ver que é respeitado em todos os seus valores pessoais e crenças, como cidadão comum a ser reinserido na sociedade quebrando seus próprios paradigmas, percebendo seu potencial e capacidade, de assumir comprometimento consigo mesmo para alcançar suas metas e seus ideais, com crescimento progressivo nos âmbitos das áreas: pessoais, profissionais, relacionamento, e qualidade de vida.

Firmamos que quando se tratar do assunto adicto em recuperação, entendemos que esta situação esta sob controle por já ter passado pela estrutura de uma internação, onde esteve contando com apoio dos profissionais altamente capacitados como: médicos, psicoterapêuticos, multifuncionais, disciplinares, e/ou até mesmo por estar passando por um processo de pós-tratamento.

Portando o Coach (profissional), passa a respeitar o adicto como Coachee (Cliente), não se apegando ao passado, focando sempre do Estado atual de vida para o Estado Desejado. Possibilitando a transformação daquilo que é visto como “problema” em “Metas a Serem Conquistadas”. A partir desse princípio o Coach (profissional) interage com

metodologia e ferramentas cientificamente comprovadas, fazendo com que o cliente comece a criar opções dentro do contexto da área em questão abordada, consequentemente gerando ações e firmando um planejamento estratégico a ser cumprido semanalmente e com comprometimento e fidelidade para consigo mesmo.

Uma das principais características do Processo Coaching é, potencializar o Coachee (Cliente) a pensar, se aprofundar em questões inicialmente perturbadoras e retornar com soluções em um plano de ação estratégico para resolvê-las, clarificando que o mesmo consegue perceber que consegue cumprir ações por ele determinadas, atingindo ao longo das sessões a sua meta e o seu sucesso , a qual foi estabelecido por si próprio, porem com apoio e direcionamento com o Coach(Profissional), e a família (como assistência).

Vale salientar que é inexplicável a satisfação pessoal do cliente.

clinica-recuperacao-sp-tratamento-drogas-reabilitacao-dependencia-quimica-centro-terapeutico-desintoxicacao-drogado-alcoolatra-involuntario-voluntario-comunidade-internacao-dependente-quimico-vicio-viciado-alcoolismo-bebida-maconha-cocaina-crack-feminina

Prisão Química e seus tratamentos

Prisão Química – Intervenção Involuntária

Neste domingo a rede globo de televisão publicou uma matéria da serie Prisão Química, onde relata a história de vida e superação de Walter Casa Grande, em sua luta contra a cocaína.

No Brasil diariamente milhares de pessoas estão sofrendo contra o vício do álcool, cocaína, craque, metanfetamina, maconha e outras substancias químicas.

A intervenção Involuntária

A importância de intervir na internação involuntária se dá quando o paciente não consegue reconhecer sua condição de vicio, e a família precisa tomar a difícil decisão pela internação para o bem do viciado.

O tratamento a Rotina e Disciplina

Para o sucesso do tratamento é fundamental estabelecer rotina e disciplina, também é importante que o paciente tenha tarefas e trabalhe no dia a dia em sua internação, somente desta forma e a demais medidas de desintoxicação o paciente poderá voltar a ressocialização e a sua vida normal.